MUSAS E ATLETAS

A estrela brasileira do Pole dance

VANESSA COSTA, carioca, tem 35 anos, formada em Ciências Sociais (UFRJ), cursou até o 6º período de Direito, mas o amor pelo Pole Dance fez com que Vanessa largasse tudo pelo esporte.

Com um trabalho consolidado e renomado, Vanessa é reconhecida pelos principais veículos de comunicação no Brasil e no mundo.
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

VANESSA COSTA, carioca, tem 35 anos, formada em Ciências Sociais (UFRJ), cursou até o 6º período de Direito, mas o amor pelo Pole Dance fez com que Vanessa largasse tudo pelo esporte. A paixão pelo pole começou em 2008 quando Vanessa viajou para Amsterdã e lá viu uma apresentação, voltou ao Brasil encantada, procurou informações no país e não encontrou, decidida, resolveu ir à Argentina se especializar: “Já no meu primeiro contato, eu pude perceber que o pole mudaria totalmete a minha vida, eu fiquei fascinada. Vi nessa atividade várias outros elementos de atividades que eu já gostava. Eu não tive dúvida que era o que eu queria para mim. Não foi fácil largar a politica, a sociologia e investir em algo que no Brasil nem tinha reconhecimento”, revela a atleta.

Em 2010, após muito estudo e dedicação, Vanessa fundou a Ultra Modern Dance, academia especializada em Pole Dance na Barra da Tijuca, a UMD é referência no país em especialização e prática do pole com parcerias internacionais. Já em seu primeiro ano, a escola recebeu o prêmio de Melhor Escola, concedido por uma revista inglesa especializada no segmento.

Além da escola de dança, Vanessa é responsável pela criação da Federação e Confederação Brasileira de Pole Dance, que são instituições internacionalmente respeitadas pelo trabalho pioneiro na criação dos livros de regras gerais do esporte. O reconhecimento das instituições também foi notado nacionalmente pelos esforços junto ao Governo Brasileiro na busca pelo reconhecimento do Pole como uma atividade esportiva.

Referência no assunto, a Federação Brasileira de Pole Dance é uma das maiores do mundo e responsável pela realização do maior campeonato mundial de Pole Dance, o Pole World Cup. A primeira edição aconteceu em 2011, contou com a participação de 68 atletas de 14 países. A segunda edição contou com mais de 100 atletas de 26 países. A terceira edição bateu o recorde de inscrições com mais de 160 atletas de 26 países, tornando-se o maior campeonato de pole já realizado no mundo. Em 2016 foi realizada a quarta edição com mais de 110 atletas de 14 países: Sou muito feliz em ter conseguido, através do meu trabalho como presidente da Federação e Confederação Brasileira de Pole, o reconhecimento de um grande astro mundial como é o caso do Arnold Schwarzenegger e equipe que comandam a Arnold Sports Festival. A copa do mundo de pole dance, organizada por mim, desde a sua primeira edição, aqui no Brasil, na Arnold Classic Brasil, é sem dúvidas a maior prova de que o pole é sim uma atividade física reconhecida e conhecida em todo o mundo, quisera eu que um grande nome do esporte brasileiro nos desse a credibilidade que nos deu esse grande astro mundial, revela Vanessa.

Com um trabalho consolidado e renomado, Vanessa é reconhecida pelos principais veículos de comunicação no Brasil e no mundo. Foram diversas entrevistas para jornais, revistas, programas de TV, documentários, sites, campanhas publicitárias, além do trabalho de preparação de artistas, personalidades de vários segmentos.

Com a crescente busca pelo esporte e a escassez de profissionais, Vanessa criou um canal no YouTube para tirar dúvidas de movimentos, mostrar a rotina de quem pratica o esporte e acima de tudo, como as pessoas podem conseguir uma vida saudável e serem felizes independentemente da idade, apenas sendo uma pole dancer: “Força, flexibilidade, resistência, consciência corporal, fazem parte dos atributos necessários para uma atleta de pole dance, o pole é sem dúvidas uma das atividades mais completas que eu já pratiquei em toda a minha vida”, revela a rainha do pole.

Comentários