Matérias

30 de de 2017

Aumenta procura por tratamento das varizes em homens

Apesar de reconhecerem a doença mais tarde, os homens, normalmente com veias mais calibrosas que as mulheres, também recorrem a tratamentos para evitar a dor, inchaço e sensação de peso nas pernas

Aumenta procura por tratamento das varizes em homens

Apesar de ter varizes mais grossas, o homem não está sujeito a ação dos hormônios femininos, tem musculatura da panturrilha bem mais desenvolvida, e talvez por isso, em geral tem bem menos sintomas do que as mulheres.

As inconveniências das varizes não são uma prerrogativa feminina. Estima-se que 20% do público masculino, geralmente entre os 30 e 40 anos, possuem veias tortuosas e doentes que atrapalham a sua rotina. Trabalhos mostram que 30% dos homens vão desenvolver varizes ao longo da vida.

Apesar de também ter como sua principal causa a hereditariedade, a prevalência de varizes em homens é cerca de 15 % mais baixa do que no sexo feminino, mas em contrapartida as varizes masculinas costumam ser bem mais calibrosas. "Apesar de ter varizes mais grossas, o homem não está sujeito a ação dos hormônios femininos, tem musculatura da panturrilha bem mais desenvolvida, e talvez por isso, em geral tem bem menos sintomas do que as mulheres", comenta a cirurgiã vascular e angiologista Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. As veias dilatadas e tortuosas perdem sua função causando danos estéticos e danos circulatórios e causam dor, inchaço, câimbras, manchas nas pernas e comprometimento estético. Além da hereditariedade, outras causas são a obesidade, sedentarismo e o fato de ficar muito tempo parado em pé ou sentado.

Diferentemente das mulheres, que em geral percebem e cuidam do problema mais cedo, talvez por razões de estética, eles sentem dores e inchaço nas pernas, porém demoram a reconhecer que se trata de varizes. "Se somarmos tudo isso a falta de incômodo na parte estética, afinal os pelos masculinos disfarçam muito os casos mais iniciais da doença, é muito comum que os homens posterguem a procura de um tratamento, e buscam o médico em fase avançada, quando a dor se torna insuportável, o que acaba aumentando bastante o porte da cirurgia a que será submetido", alerta Dra. Aline. Feito o diagnóstico, a cirurgia em si tem as mesmas indicações e técnicas realizadas para o sexo feminino.

Já foi o tempo em que os consultórios vasculares eram preenchidos apenas por mulheres. De dez anos para cá, existe um aumento significativo da procura do sexo masculino por tratamentos estéticos. Peeling, laser facial, depilação a laser, preenchimento, tratamento capilar, lipoaspiração, áreas antes de domínio feminino começaram a ser dominadas por esse novo público, vaidoso e preocupado em envelhecer bem. E é claro que o tratamento estético vascular não iria ficar para trás. Segundo Dra. Aline, "no último ano, 30 % do movimento de tratamento de vasinhos no consultório (escleroterapia /laser) foi preenchido pelo sexo masculino".

Para prevenir o problema, Dra. Aline dá algumas dicas:

• Mexa-se. Se não puder evitar de ficar sentado o dia todo, levante-se e ande de uma em uma hora para estimular a circulação das pernas.
• Cuide da alimentação. A obesidade é fator de risco.
• Evite o sal, que pode causar retenção de líquidos.
• Beba muita água, para evitar a síndrome do intestino preguiçoso.
• Não exagere na academia. Os exercícios de musculação pesada e aeróbica de alto impacto podem provocar uma tensão nos vasos, o que ajuda na sua dilatação.
• Levante os pés, sempre que puder. Ao deitar, mantenha as pernas elevadas, o que faz o retorno venoso, pois os pés ficarão acima do coração.
• Não fume. O cigarro, aliado a outros hábitos pode prejudicar as varizes.
• Use meias elásticas. Com compressão graduada, elas fazem pressão nos pés e tornozelo ajudando o sangue a subir em direção ao coração.
• Jamais trate as varizes sem o acompanhamento de um cirurgião vascular.

 

Fonte: Dra. Aline Lamaita

Imprimir Enviar por email
  • Banner
  • Banner
  • Banner